Sejam Todos Muito Bem Vindos!!!! :)

quarta-feira, 27 de março de 2013

A Páscoa

O significado da Páscoa...


A Páscoa é uma festa cristã que celebra a ressurreição de Jesus Cristo. Depois de morrer na cruz, o seu corpo foi colocado num sepulcro, tendo ali permanecido até à sua ressurreição, quando o seu espírito e o seu corpo foram reunificados. É o dia santo mais importante da religião cristã, as pessoas vão às igrejas e participam nas cerimônias religiosas.

Muitos costumes ligados ao período pascal têm origem nos festivais pagãos da primavera e outros vêm da celebração do Pessach, ou Passover, a Páscoa judaica. Esta festa é uma das mais importantes do calendário judaico, sendo  celebrada por um período de 8 dias, e comemora o êxodo dos israelitas do Egito durante o reinado do faraó Ramsés II, ou seja, a passagem da escravidão para a liberdade. É, pois, um ritual de passagem, assim como a "passagem" de Cristo, da morte para a vida.

No português, como em muitas outras línguas, a palavra Páscoa origina-se do hebraico Pessach. Os espanhóis chamam a festa de Pascua, os italianos de Pasqua e os franceses de Pâques.

Vejam só como se escreve "Feliz Páscoa" em diferentes idiomas:
 
 
À festa tradicional estão associadas as imagens do coelho, um símbolo de fertilidade, e dos ovos pintados com cores brilhantes, representando a luz solar, dados como presentes. A origem do símbolo do coelho vem do facto de os coelhos serem notáveis na sua capacidade de reprodução e, como a Páscoa é ressurreição e renascimento, nada melhor do que este simbolo para a representar.
 
O nosso cartaz...
 


Painel da primavera/reciclagem


 
Durante o mês de março, a turma do 4.ºB desenvolveu um trabalho intitulado “primavera”, que consistiu na construção de um painel a três dimensões a retratar esta estação do ano, para ser afixado no ginásio/sala multiusos da escola.

Procurou-se, para o efeito, reciclar o maior número de materiais, tais como: rolos de papel higiénico, de cozinha e de registadoras; revistas; pacotes de leite e de sumos de 200 ml; palhinhas; palitos; tampas plásticas de garrafas; sobras de cartolinas; e sacas de papel do pão. Também se usou papel de cenário, tintas e cola.

O trabalho foi inteiramente desenvolvido pelos alunos, com a orientação do professor titular de turma, José Carlos, e com o auxílio do monitor Erikson, da disciplina Espaço Lúdico, das Atividades Extracurriculares, que, numa das suas aulas, se mostrou disponível para que os alunos pintassem todos os rolos de papel.

Foi com enorme satisfação, empenho e motivação que a turma desenvolveu este trabalho, com o intuito de contribuir para o embelezamento e para a harmonia da nossa escola, demonstrando que tal também é possível através da reciclagem de diversos materiais. No final, todos ficaram orgulhosos do resultado.
 
 

Viagem ao sistema circulatório e algumas atividades experimentais


 
No dia 12 de março de 2013, as turmas do 4.º ano foram à sede do Agrupamento para participar em duas atividades, dinamizadas quer pelos alunos do 3.º Ciclo quer pelas professoras de Ciências/Biologia.

Uma das atividades consistiu em observar um conjunto de atividades experimentais desenvolvidas pelos alunos do 3.º ciclo da sede do Agrupamento.

Na segunda atividade, os alunos tiveram a oportunidade de observar, ao microscópio, preparações de diversas células e de realizar uma “Viagem ao Sistema Circulatório”, atividades dinamizadas pelas docentes de Biologia da sede do Agrupamento.

Foi uma atividade bastante interessante, pois permitiu um contato diferente com a Ciência, seja pela observação ao microscópio seja pela interação, percorrendo o Sistema Circulatório no papel de uma molécula de Oxigénio.




 

segunda-feira, 25 de março de 2013

Semana da Poesia



Na última semana de aulas, do 2.º período, foi dinamizada, na nossa escola, a Semana da Poesia, antecipando, assim, a comemoração do Dia Mundial da Poesia, uma vez que, a 21 de março, os alunos já se encontrariam de férias.

Foi uma semana recheada de diversas atividades, todas elas relacionadas com este tipo de texto, o que permitiu, de uma forma lúdico-pedagógica, aprofundar os conhecimentos dos alunos bem como dar a conhecer alguns poetas portugueses.

Assim, a semana foi iniciada na biblioteca da escola, na segunda-feira de manhã, com três sessões de poesia, dinamizadas pela representante da Porto Editora Sónia Lourenço, na qual os alunos leram e exploraram o poema “Da minha janela à tua”, da Luísa Ducla Soares. Seguidamente, foi proposto que construíssem um novo poema, utilizando a mesma estrutura do poema analisado.

Os poemas finais, por cada ano de escolaridade, foram os seguintes:


Da minha janela à tua

Da minha janela à tua

Vai um salto dum leão.

Dá-me uma sandes apetitosa,

De queijo e salsichão.

 
Da minha janela à tua

Vai um salto dum cão.

Empresta-me a tua boneca,

Ou eu dou-te um empurrão.

Da minha janela à tua

Vai um salto dum golfinho.

Faz-me bolachas com chocolate,

E eu compro-te um carrinho.

 
Da minha janela à tua

Vai um salto dum gato.

Eu estou a pedir-te um gelado,

E tu atiras-me um sapato.

2.º ano

Da minha janela à tua

Da minha janela à tua

Vai um salto dum sapo.

Dá-me um pouco de canela,

E eu troco por um trapo.

 
Da minha janela à tua

Vai um salto dum cavalo.

Empresta-me um balão,

E eu vou rebentá-lo.

Da minha janela à tua

Vai um salto dum canguru.

Faço um bolo saboroso,

Para dar ao Amadu.

 
Da minha janela à tua

Vai um salto dum cão.

Eu estou a pedir-te um desejo:

Quero ter um irmão chamado João!

3.º ano
 

Da minha janela à tua

Da minha janela à tua

Vai um salto duma lebre.

Dá-me um bolo de chocolate,

Porque eu estou com febre.

 
Da minha janela à tua

Vai um salto dum macaco.

Empresta-me o teu skate,

Ou eu ponho-te dentro de um saco.

Da minha janela à tua

Vai um salto dum canguru.

Ensina-me a saltar,

Para chegar ao Amadu.

 
Da minha janela à tua

Vai um salto duma gazela.

Eu estou a pedir-te um abraço,

E não me atires a panela.

4.º ano

Devido à indisponibilidade de horário da representante da Porto Editora, coube à professora de Língua Portuguesa (TEIP) Joana Branco, na quarta-feira de manhã, dinamizar a mesma atividade para os alunos do 1.º ano de escolaridade, embora de uma forma mais simplificada. No entanto, os alunos surpreenderam pela originalidade e empenho e o resultado final foi o seguinte:

Da minha janela à tua

Da minha janela à tua

Vai um salto dum cavalo.

Dá-me leite com chocolate,

Para eu beber com o Paulo.

 
Da minha janela à tua

Vai um salto dum leão.

Empresta-me a tua mota,

Para eu ir apanhar o avião.

Da minha janela à tua

Vai um salto dum pato.

Faz um sumo de limão,

Ou levas com o sapato.

 
Da minha janela à tua

Vai um salto dum macaco.

Estou a pedir-te um livro,

Para guardar no meu saco.

1.º ano


Na terça-feira à tarde, os alunos do 4.º ano foram apresentar às turmas da escola algumas rimas elaboradas em sala de aula. Todas as turmas receberam os dinamizadores da atividade com entusiasmo e houve até algumas gargalhadas pelo meio, uma vez que várias rimas convidavam a tal.

Aqui estão alguns dos trabalhos apresentados nesse dia:

O meu peludo cão

É muito brincalhão,

Brinca comigo,

Mas depois rouba-me o pão.

David Correia, 4.ºA

O capitão é um grande malandrão,

Já me levou o cão,

Deu-me uma moeda,

Mas teve a lata de me comer o pão.

David Correia, 4.ºA

O professor José Carlos

Tem uma cara de zangão,

Até é boa pessoa,

Mas um bocado chorão.

Elvis Landim, 4.ºA

Mamã no meu coração,

Papá no meu bolsinho,

O meu chapéu tem um biquinho.

Evenilda Almeida, 4.ºA

Gosto muito de ir lanchar

Com a professora Joaquina

Numa pastelaria

Que fica mesmo ali à esquina.

Jéssica Candeias, 4.º A


Uma pequena andorinha

Com um afiado bico

Roubou a coisa que eu tinha

Para dar ao meu irmão Quico.

Edney Neto, 4.º A

 
Os alunos do 4.º B optaram por fazer um poema coletivo, através do seu próprio nome, tendo como exemplo o poema “Abecedário sem juízo”, da Luísa Ducla Soares, anteriormente trabalhados em sala de aula.

Este foi o poema final, apresentado a todas as turmas da escola:


A é o Amadu, que dá saltos como o Canguru.

B é de Baldé, que é amigo do Tomé.

B é a Bianca, que tem um problema na anca.

P é de Pina, que nadou na piscina.

D é a Daniela, que dorme na panela.

A é de Alexandra, que gosta do Panda.

D é o David, que namora com o cabide.

P é de Palma, que ressuscitou a sua alma.

E é o Evandro, que é amigo do Leandro.

P é de Pereira, que come a galinha inteira.

F é o Fábio, muito calado e sábio.

T é de Tavares, que gosta de dançar aos pares.

G é o Gerson, que é amigo do Nelson.

G é de Gomes, que sabe todos os nomes.

G e S é o Gerson Simão, que bebe sumo de limão.

D é de Duarte, que só tem pinta para a arte.

J é a Janí, que é fã do Nani.

D é de Deisi, que julga ser “crazy”.

J é a Jasmine, que espera que o poema termine.

M é de Mané, que entra em casa pela chaminé.

J e S é a Jéssica Sofia, que se julga ser rufia.

G é de Gomes, que sabe todos os pronomes.

N é a Neuza, que pensa que é uma deusa.

T é de Tavares, que usa sempre colares.

S é o Sérgio, que já estudou num colégio.

C é de Coelho, que dá um bom conselho.

S é a Sílvia, que lava a roupa com lixívia.

C é de Cabral, que visitou uma catedral.

T é o Tiago, que caiu dentro do lago.

M é de Machado, que tem cara de engraçado.

V e M é o Vitor Miguel, que subiu à Torre Eiffel.

F é de Francisco, que tem cara de cisco.

S é a Sofia, que estragou o seu afia.

T é de Tavares, que nadou nos sete mares. 

Os alunos do 4.ºB

Ainda no âmbito da Semana da Poesia, nas respetivas salas de aula, e numa primeira fase, os alunos do 2.º, 3.º e 4.º anos de escolaridade leram diversos poemas de autores portugueses, selecionados anteriormente, para que, através do voto secreto dos alunos da turma, fossem escolhidos os melhores leitores de poesia. Posteriormente, os cinco leitores com mais votos foram ler à outra turma do mesmo ano de escolaridade e foram esses colegas que, novamente através de voto secreto, elegeram o melhor leitor da turma. Em todas as turmas houve um vencedor e, por vezes, a disputa foi renhida, uma vez que os alunos estavam bastante entusiasmados e empenhados em dar o seu melhor.

Os resultados apenas foram divulgados no último dia de aulas do 2.º Período, numa Cerimónia de Entrega de Prémios, estando todos bastante curiosos por saber quem era o melhor leitor de poesia de cada turma.

Assim, os vencedores foram:

 
Márcio Miguel (2.ºA)

José Carlos Borges (2.ºB)

Cleusiana Costa (3.ºA)

Luana Freire (3.ºB)

Ricardo Paulo (4.ºA)

Fábio Tavares (4.ºB)

 
 A Semana da Poesia terminou, assim, da melhor maneira, com a Cerimónia de Entrega de Prémios. Foram dias bastante divertidos e, ao mesmo tempo, produtivos, tendo em conta que contribuíram para aprofundar conhecimentos sobre textos poéticos, poemas, rimas, despertando, também, o gosto por este tipo de texto.

Aqui estão, algumas fotografias do desenrolar das atividades:

 
Vejam, agora, as fotografias da Cerimónia de Entrega de Prémios!
 
 

Campeonato de Ortografia



No início do mês de março, a professora de Língua Portuguesa (TEIP) Joana Branco lançou mais um desafio: um “Campeonato de Ortografia”. Assim, em três fases, os alunos tiveram de dar o seu melhor e escrever, sem erros, algumas palavras que foram ditadas pela professora.

Nos textos escolhidos para cada uma das fases, existiam vinte espaços lacunares (ou dez, no caso do 1.º ano), que deviam ser preenchidos com as palavras ditadas. Cada um desses vinte (ou dez) espaços correspondia a um ponto (ou dois, no caso do 1.º ano), mas, para o(s) ganhar, era necessário que não houvesse nenhum erro ortográfico ou de acentuação. No caso de os alunos se esquecerem dos acentos, apenas receberiam meio ponto (ou um ponto, no caso do 1.º ano).

Na 1.ª fase, concorreram todos os alunos (nas suas respetivas turmas); na 2.ª fase só concorreram os alunos que obtiveram um mínimo de 15 pontos na 1.ª fase (mas todos podiam participar); e, por último, na 3.ª fase só concorreram os alunos que obtiveram um mínimo de 16 pontos na 2ª fase. Na última fase, os alunos finalistas reuniram-se na biblioteca, por anos de escolaridade, para descobrirmos os vencedores deste concurso.

Os resultados apenas foram divulgados no último dia de aulas do 2.º Período, numa Cerimónia de Entrega de Prémios, sendo geral a expetativa e a curiosidade de todos.

Assim, os vencedores foram:

Diogo Rebelo (1.ºA)

José Carlos Borges (2.ºB)

Nelly Lima (3.ºB)

Bianca Pina (4.ºB)

Parabéns aos vencedores e a todos os que se empenharam, se entusiasmaram e participaram neste concurso.

Continuem a treinar porque no próximo período teremos mais novidades e mais concursos de Língua Portuguesa.
 







domingo, 24 de março de 2013

Visita de estudo ao Aquário Vasco da Gama



No dia 15 de março de 2013, pelas 9h30min, as turmas do 3.º ano foram de autocarro ao Aquário Vasco da Gama, para participar numa visita de estudo que lhes possibilitou novas experiências, contribuindo para o enriquecimento da sua consciência ambiental.

Quando lá chegaram, lancharam no jardim do Aquário, onde viram também muitos peixes de diferentes cores e tamanhos. Os alunos deliciaram-se ao ver os peixes que pareciam relacionar-se, facilmente, com a figura humana.

Às dez horas, as turmas entraram no Aquário e começaram por visitar o museu, onde puderam observar diversos tipos de peixes, conchas, mamíferos marinhos e aves que vivem junto a meios aquáticos. Nesta fase da visita, os alunos ficaram fascinados com as representações e esqueletos de tubarões e com a diversidade de peixes e conchas existentes.

De seguida, dirigiram-se para o Aquário, a parte viva da exposição. Aqui, observaram espécies animais e vegetais pertencentes aos mais variados grupos zoológicos e botânicos, provenientes de ecossistemas de água doce, salgada e salobra.

Começaram por ver a galeria dos invertebrados, que inicia a exposição de animais vivos e é dedicada aos invertebrados marinhos da costa portuguesa. Os alunos viram espécies como  Cnidários, Anelídeos, Artrópodes, Moluscos e Equinodermes.

Posteriormente, os alunos dirigiram-se para uma outra sala dedicada à fauna tropical de água doce, onde observaram peixes de pequenas e grandes dimensões.

Depois, visitaram a sala destinada à fauna marinha tropical, exibida em cinco aquários. Neste grupo havia espécies de formas e cores exuberantes que habitam os recifes de coral.

Visitaram ainda o tanque das tartarugas, no qual puderam observar tartarugas marinhas vivas, da espécie Caretta caretta, vulgarmente conhecidas por tartaruga-bobo.

Ainda tiveram tempo para ver a sala dos anfíbios e répteis, onde também existia uma diversidade enorme de espécies.

Por fim, dirigiram-se para a galeria dos leões-marinhos, onde observaram os seus tratadores a alimentarem-nos enquanto eles faziam algumas acrobacias engraçadas.

Os alunos referiram que o mais interessante da visita foi a diversidade de peixes, invertebrados e corais existentes e gostaram especialmente das tartarugas e dos leões-marinhos.

No final da visita, os alunos revelaram-se felizes e satisfeitos, pois esta experiência assume um importante papel na educação ambiental e social dos cidadãos.